Discursivas da UFPE 2011

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por GLAYDSON em Ter Dez 18 2012, 13:38

1ª QUESTÃO
“De fato, há certa tensão entre as regras das gramáticas prescritivas e os usos que nós,
falantes, fazemos da nossa língua; e não é raro que esses usos vão de encontro às
regras preestabelecidas. Mas uma coisa é certa: na concorrência entre essas regras e os
usos, são estes que acabam por prevalecer”. Isso pode ser visto em relação, por
exemplo, à regência do verbo ‘assistir’.

Apresente um outro exemplo que demonstre a tensão a que o texto se refere e, a partir daí,
posicione-se – em um comentário de 5 linhas – quanto à validade e à relevância das ideias
apresentadas nesse trecho..



avatar
GLAYDSON
Jedi
Jedi

Mensagens : 459
Data de inscrição : 14/11/2012
Idade : 25
Localização : PAULISTA, PERNAMBUCO, BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por Leonardo Sueiro em Ter Dez 18 2012, 13:55

1- Um exemplo que demonstra a tensão a que o texto se refere é o uso de pronomes pessoais do caso reto como objetos diretos.

2- O comentário deve ser feito de acordo com seu ponto de vista.

Escreva algo e poste aqui.

Leonardo Sueiro
Fera
Fera

Mensagens : 3211
Data de inscrição : 28/06/2012
Idade : 24
Localização : Santos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por GLAYDSON em Ter Dez 18 2012, 15:07

Minha resposta:


Muitos verbos, no Português, admitem mais de uma regência, mas ao mudar de regência mudam também de significado. É o caso , por exemplo, do verbo aspirar, que, como transitivo direto,, significa respirar, sorver e, como transitivo indireto significa desejar, pretender.


Está correto?
avatar
GLAYDSON
Jedi
Jedi

Mensagens : 459
Data de inscrição : 14/11/2012
Idade : 25
Localização : PAULISTA, PERNAMBUCO, BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por Leonardo Sueiro em Ter Dez 18 2012, 15:11

Você deu o exemplo. Faltou discorrer sobre o fenômeno descrito: embora haja regras, prevalece o modo cotidiano(Isso na opinião do autor do texto. Cabe a você concordar ou não).

Você precisa, ao menos, dizer que cotidianamente prevalece o uso informal(caso queira concordar com o texto)

Leonardo Sueiro
Fera
Fera

Mensagens : 3211
Data de inscrição : 28/06/2012
Idade : 24
Localização : Santos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por GLAYDSON em Ter Dez 18 2012, 22:49

Entendi! Obrigado pela pasciêcia e compreensão
Até a próxima cheers
avatar
GLAYDSON
Jedi
Jedi

Mensagens : 459
Data de inscrição : 14/11/2012
Idade : 25
Localização : PAULISTA, PERNAMBUCO, BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Discursivas da UFPE 2011

Mensagem por GLAYDSON em Qui Dez 27 2012, 17:03

Muitos verbos, no Português, admitem mais de uma regência, mas ao mudar de regência mudam também de significado. É o caso , por exemplo, do verbo aspirar, que, como transitivo direto, significa respirar e, como transitivo indireto significa desejar. Mesmo havendo regras gramaticais, o que prevalece é a informalidade no cotidiano.
avatar
GLAYDSON
Jedi
Jedi

Mensagens : 459
Data de inscrição : 14/11/2012
Idade : 25
Localização : PAULISTA, PERNAMBUCO, BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum