Fórum PiR2
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

A Lógica entre Física e Música

Ir para baixo

A Lógica entre Física e Música Empty A Lógica entre Física e Música

Mensagem por Bruno418 Seg 10 Set 2012, 00:09

A música “A Ciência em si”, de Gilberto Gil e Arnaldo Antunes, retrata a impressionante “onipresença” da Ciência. Leonardo da Vinci concorda com esta característica quando propõe que “Para o completo desenvolvimento da mente: Estude a arte da ciência, estude a ciência da arte. Perceba que tudo se conecta a todo resto”.

“A ciência não se aprende
A ciência apreende
A ciência em si

A ciência não se ensina
A ciência insemina
A ciência em si

A ciência não avança
A ciência alcança
A ciência em si”

Está claro que a arte, em suas diversas manifestações, como a música, o cinema, a fotografia, possui uma estreita relação com a Física. Se tomarmos a música como parâmetro, é possível reconhecer princípios físicos desde a sua composição fundamental, que por si só seria um tema bem interessante. Deste ponto de vista, por exemplo, caberia explorar o movimento harmônico das cordas de um violão, a Lei de Indução de Faraday presente no funcionamento de uma guitarra elétrica, entre outros assuntos. Mas neste momento, o o objetivo é ressaltar o paralelo que se faz, há muito tempo, entre Música e Física no que se refere às letras.

Os fenômenos físicos, literalmente ou metaforicamente inseridos em músicas, em sua maioria passam despercebidos pelos ouvintes. Um compositor que se utiliza da Física (da Química ou da Biologia) em suas músicas certamente despende tempo e cautela para que um pequeno trecho faça sentido – por vezes múltiplos sentidos – e para que os especialistas de plantão não encontrem motivos para críticas baseadas em algum deslize.

Um trabalho muito interessante nesse sentido, para não dizer incrível, é o filme Watchmen (2009), o qual apresenta uma tentativa de dar realidade científica aos personagens, entre diversas “licenças poéticas”, é claro. O filme contou com a consultoria do professor Jim Kakalios, da Universidade de Minnesota (Estados Unidos), autor de A física dos Super-heróis.

Esta prática de buscar relações entre Física e música, filmes, etc., também tem sido utilizada com outros propósitos, além da simples apreciação, como o próprio Ensino de Física. Como “aprendiz de professora”, particularmente, tive a oportunidade de lançar mão desta artimanha em sala de aula. Para tanto, foi selecionada a música “Tendo a Lua”, dos Paralamas do Sucesso, a qual induz o ouvinte a pensar, de uma maneira encantadora, especificamente sobre um dos diferentes tipos de força existentes na natureza, a força da gravidade. A música permite ainda uma comparação entre o céu de Ícaro, em sua dimensão mítica e trágica, e o de Galileu, governado pelas leis da física.

Enfim, este é só um exemplo das diversas relações existentes conhecimento científico de pesquisadores de diversas áreas e a subjetividade da arte musical, como bem coloca o quadro “Uma música um tema”, exibido pela Rádio UFSCAR. Clique aqui para ouvir a última edição.

Confira abaixo, o autor de “A Física dos Super-heróis”, James Kakalios esclarecendo alguns dúvidas.

Fonte: mundobriefing.com.br

Bruno418
iniciante

Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/09/2012
Idade : 32
Localização : Londrina, Paraná, Brasil.

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos