Fórum PiR2
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

UNESP 2016

3 participantes

Ir para baixo

Resolvido UNESP 2016

Mensagem por momori Qua 02 Dez 2020, 21:59

Estou em dúvida nessa questão, alguém pode me explicar, por favor?

Em março de 1988, o modelo sindical levado por Lindolfo Collor para o Ministério do Trabalho completou 57 anos de idade. Em todos estes anos foi olhado com suspeita pelos empresários e com bastante desconfiança pelos grupos socialistas, comunistas e pela esquerda em geral. Atribuía-se sua criação, na década de 30, à influência das doutrinas autoritárias e fascistas então na moda. (Letícia Bicalho Canêdo. A classe operária vai ao sindicato, 1988.) Entre as características do modelo citado no texto, sobressaíam: 
(A) o direito de greve e a valorização da luta de classes. 
(B) a unicidade sindical por categoria e o corporativismo. 
(C) a liberdade de organização sindical e a conscientização política dos trabalhadores. 
(D) o predomínio de lideranças de esquerda e a autonomia de atuação dos sindicatos. 
(E) o controle governamental e a sindicalização obrigatória dos trabalhadores.

Spoiler:
gabarito:B


Última edição por momori em Sab 05 Dez 2020, 21:58, editado 2 vez(es)
momori
momori
iniciante

Mensagens : 14
Data de inscrição : 28/07/2020
Idade : 18
Localização : São Paulo

Ir para o topo Ir para baixo

Resolvido Re: UNESP 2016

Mensagem por RAFA&L Sex 04 Dez 2020, 12:06

"bastante desconfiança pelos grupos socialistas, comunistas e pela esquerda em geral" Por isso, a gente entende que a criação dos sindicatos, conforme o projeto estabelecido pelo Lindolfo, de alguma maneira não agradou os trabalhadores. Logo, a gente já descarta as alternativas que só falam de coisas boas, como:
A) o direito de greve e a valorização da luta de classes. 
-Note que o direito à greve e a valorização da luta de classes não seria algo que desagradaria os trabalhadores.
C) a liberdade de organização sindical e a conscientização política dos trabalhadores.
-Note que a liberdade de organização sindical e a conscientização política dos trabalhadores também não é algo que desagradaria os trabalhadores.
D) o predomínio de lideranças de esquerda e a autonomia de atuação dos sindicatos. 
-Note que o predomínio de lideranças da esquerda (que defende os trabalhadores) e a autonomia de atuação dos sindicatos também não é algo que desagradaria os trabalhadores.


Ainda, temos a:
E) o controle governamental e a sindicalização obrigatória dos trabalhadores.

-Porém, a sindicalização não é algo obrigatório (isso você teria que saber)


Por fim, sobrou:
B) a unicidade sindical por categoria e o corporativismo.
-A unicidade sindical por categoria facilita a vigia do governo sobre o que os trabalhadores estão "planejando", para que o governo possa manipula-los e mantê-los sobre seu controle - isso evidentemente desagrada os trabalhadores. E o corporativismo é algo estabelecido pelo projeto do Lindolfo.

RAFA&L
Estrela Dourada
Estrela Dourada

Mensagens : 1108
Data de inscrição : 17/10/2019
Idade : 21
Localização : Paraná, Brasil

Ir para o topo Ir para baixo

Resolvido Re: UNESP 2016

Mensagem por Ceruko Sex 04 Dez 2020, 14:17

Fiquei entre a B e a E. Marquei a letra E por achar "controle governamental" uma palavra mais forte, mas a "sindicalização obrigatória" não era verdade. Cai no conto do vigário.

Ótima explicação, Rafa!
Ceruko
Ceruko
Estrela Dourada
Estrela Dourada

Mensagens : 1229
Data de inscrição : 01/07/2020
Idade : 20
Localização : Ribeirão Preto

Ir para o topo Ir para baixo

Resolvido Re: UNESP 2016

Mensagem por momori Sab 05 Dez 2020, 22:47

RAFA&L escreveu:"bastante desconfiança pelos grupos socialistas, comunistas e pela esquerda em geral" Por isso, a gente entende que a criação dos sindicatos, conforme o projeto estabelecido pelo Lindolfo, de alguma maneira não agradou os trabalhadores. Logo, a gente já descarta as alternativas que só falam de coisas boas, como:
A) o direito de greve e a valorização da luta de classes. 
-Note que o direito à greve e a valorização da luta de classes não seria algo que desagradaria os trabalhadores.
C) a liberdade de organização sindical e a conscientização política dos trabalhadores.
-Note que a liberdade de organização sindical e a conscientização política dos trabalhadores também não é algo que desagradaria os trabalhadores.
D) o predomínio de lideranças de esquerda e a autonomia de atuação dos sindicatos. 
-Note que o predomínio de lideranças da esquerda (que defende os trabalhadores) e a autonomia de atuação dos sindicatos também não é algo que desagradaria os trabalhadores.


Ainda, temos a:
E) o controle governamental e a sindicalização obrigatória dos trabalhadores.

-Porém, a sindicalização não é algo obrigatório (isso você teria que saber)


Por fim, sobrou:
B) a unicidade sindical por categoria e o corporativismo.
-A unicidade sindical por categoria facilita a vigia do governo sobre o que os trabalhadores estão "planejando", para que o governo possa manipula-los e mantê-los sobre seu controle - isso evidentemente desagrada os trabalhadores. E o corporativismo é algo estabelecido pelo projeto do Lindolfo.
Obrigada!! Também fiquei entre a E e a B, kkkk...
Grata pela resposta detalhada Smile
momori
momori
iniciante

Mensagens : 14
Data de inscrição : 28/07/2020
Idade : 18
Localização : São Paulo

Ir para o topo Ir para baixo

Resolvido Re: UNESP 2016

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos