Compro, logo existo.

Ir em baixo

Compro, logo existo.

Mensagem por ViniciusAlmeida12 em Ter 22 Abr 2014, 09:30

Texto motivador:
Qual a relação entre consumo, mola propulsora da economia mundial, e felicidade? A associação massificada pela
mídia entre o ato de consumir e a satisfação pessoal criou uma espécie de máxima filosófica da era do Shopping Center: não
é preciso apenas consumir para existir, mas consumir para ser feliz.
Sociólogos e antropólogos, que vêm estudando o tema, não têm dúvida de que o consumo operou uma mudança
significativa no paradigma das relações sociais. Valquíria Padilha, autora de Shopping Center: A catedral das mercadorias
(Boitempo, 2007), afirma que, desde que as relações sociais foram “escravizadas pelo dinheiro e pelo poder de consumo”, o ser
humano deixou de ser cidadão para ser sumariamente reduzido à condição de consumidor.
(CANDRA, Cássia. Compro, logo sou feliz. A Tarde, Salvador, 20 dez. 2008. Cultural, p. 6.)



Tema:
Com base no conteúdo do fragmento em evidência e nos seus conhecimentos e reflexões sobre a sociedade de consumo,
produza um texto argumentativo sobre o tema:
O consumo: uma ponte para a felicidade?




Texto:
Compro, logo existo
Consumir. Uma ação inerente à sociedade capitalista e que com o passar do tempo tornou-se não só uma prática guiada pela racionalidade mas sim um meio para se conquistar felicidade. Tal cultura moderna culmina em inúmeros prejuízos para o particular, bem como para o coletivo.
A ideologia de que o consumo é um atalho para se ter uma vida realizada e próspera consolida-se a partir das diversas estratégias de marketing de grandes vendedores, que visando atrair mais um adepto ao seu batalhão de compradores exibe situações irreais, onde personagens tem a sua vida modificada quando adquire determinado produto ou serviço. Somando-se com esse aspecto há a necessidade de um prazer momentâneo, que ignora o futuro em detrimento da satisfação rápida e do que se vai aproveitar no agora.
Adquirir sem utilizar do raciocínio lógico leva o cidadão a causar um real descontrole na sua vida, principalmente quando utiliza de mecanismos atuais que trazem uma suposta facilidade na hora de quitar as dívidas mas que quando não usados corretamente acarretam problemas financeiros graves. Além disso, existem as consequências para a coletividade. O lixo decorrente do consumo em larga escala contribui para intensificar os já existentes problemas ambientais do planeta, constituindo-se, assim, um inimigo à perpetuação da espécie humana e da qualidade de vida no futuro.
Assiste-se, então, a um quadro onde o consumo desregulado é uma pandemia moderna. Desenvolver a educação financeira já na infância é um dos meios mais cabíveis para o surgimento de cidadãos conscientes e menos alienáveis. Dessa forma, as ideologias que ligam o gastar à qualidade de vida perderão exponencialmente a sua força.

ViniciusAlmeida12
Mestre Jedi
Mestre Jedi

Mensagens : 725
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 22
Localização : Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compro, logo existo.

Mensagem por Gabriel BR em Qua 23 Abr 2014, 04:23

Cara eu não acho que "ideologia" seja a palavra certa ali no seu segundo parágrafo, eu iria de "ideia" mesmo. E talvez a facilidade a que você se refere seja na hora de comprar, quitar as dívidas que é o problema. Mas de uma forma geral gostei bastante do seu texto  Wink

Gabriel BR
iniciante

Mensagens : 17
Data de inscrição : 06/04/2014
Idade : 21
Localização : São Pedro da Aldeia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum