Olá companheiro de fórum!



- queira, por favor, ler os regulamentos e postar de acôrdo com eles.


- observe que existem diversas seções e coloque sua questão no local correto.


- abra um tópico para cada questão - uma questão por tópico

Seja bem vindo!

Forças intermoleculares III²

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Ter Jan 14 2014, 13:47

Refazendo a pergunta, se eu falo que o tetracloreto de carbono se apola com a graxa, significa que eles não se combinam e eles não têm acúmulo de carga negativa?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Ter Jan 14 2014, 20:08

Uma dica.Polo: Lugar de acúmulo de cargas positiva e negativa.
Outra dica.Por exemplo: Oléo e água não se misturam, pois o óleo é apolar e a água é polar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por MarvintheMartian em Qua Jan 15 2014, 19:18

Cara, não intendi muito bem essa nomenclatura que você usou (nunca vi nenhum livro tratando termos como "pola e apola"). Vou tentar te explicar o que entendo das interações entre a graxa e o tetracloreto de carbono.

1º) Os dois são solventes apolares e possuem interações tipo dipolo instantâneo. A graxa, um hidrocarboneto derivado do petróleo e todos os hidrocarbonetos são, em geral, apolares.O tretracloreto de carbono (CCl4) apresenta geometria molecular tetraédrica com 4 ligações iguais que o torna apolar.

2°) Quando misturamos duas substancias com mesma polaridade, via regra geral, elas tendem a se dissolverem e formar uma solução, mistura homogênea.

3º) Em relação ao acúmulo de carga que você mencionou acredito que não ocorre, baseado que as duas substancias são eletricamente neutras.  Agora se você considerar que uma delas estava carregada eletricamente antes de ser misturada então, muito provavelmente haverá uma redistribuição dessa carga após a mistura e talvez ela se acumule em algum lugar específico. Mas honestamente, não saberia te informar nada sobre isso.

Espero ter ajudado, qualquer coisa dê uma olhada na internet em "regras de solubilização" que via poder te esclarecer melhor.

Havendo algum erro ou duvida, sinta-se a vontade para entrar em contato.
Abrs,
Marvin

MarvintheMartian
iniciante

Mensagens : 16
Data de inscrição : 15/01/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro,RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15 2014, 20:22

Tem uma questão no meu livro que envolve três compostos explica sobre substâncias polares e substâncias apolares, e depois explica que duas substâncias foram colocadas em três recipientes idênticos. És a questão:
 
(UFRJ 2000) A solubilidade dos compostos é um conhecimento muito importante em química. Sabe-se que, de uma forma geral, substâncias polares dissolvem substâncias polares e substâncias apolares dissolvem substâncias apolares. Em um laboratório, massas iguais de tetracloreto de carbono, água e etanol foram colocadas em três recipientes idênticos, conforme se vê na figura a seguir.


a) Mostre, por meio de desenhos semelhantes ao apresentado, como fica a mistura de I e II, identificando cada substância, e como fica a mistura de II e III.
b) A graxa lubrificante utilizada em automóveis é uma mistura de hidrocarbonetos pesados derivados de petróleo com aditivos diversos. Indique qual, dentre os três solventes apresentados, é o mais adequado para remover uma mancha de graxa em uma camisa. Justifique sua resposta.


Na letra b, que eu tive dúvida, está escrito no meu livro que tetracloreto de carbono apola-se com a graxa.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por MarvintheMartian em Qua Jan 15 2014, 21:13

Então cara, eu acredito que que seu livro está dizendo que, como a graxa e o CCl4 são apolares, ambos se misturam e assim esse passa a ser o melhor solvente para remover a mancha da camisa.

MarvintheMartian
iniciante

Mensagens : 16
Data de inscrição : 15/01/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro,RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15 2014, 21:24

Mas Marvin, quando digo que uma substância apola-se com outra, significa que não formam lugar de acúmulo de carga positiva e negativa?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por MarvintheMartian em Qua Jan 15 2014, 21:51

Po cara, foi como eu lhe disse lá em cima, pra mim não existe nenhum tipo de interação elétrica não. Mas de onde você tirou essa ideia? viu escrito em algum lugar?

MarvintheMartian
iniciante

Mensagens : 16
Data de inscrição : 15/01/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro,RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Thiago Lira em Qua Jan 15 2014, 23:08

Não existe concentração de carga eletromagnética em quaisquer pontos de ambas moléculas, pois as mesmas são apolares. Não existe acúmulo de carga. A interação intermolecular atuante sobre as moléculas, conforme o Marvin citou, é a força de Van der Walls.

Sinto por não ser tão útil quanto gostaria na explicação de sua pergunta. De fato, alguns dos termos usados em suas perguntas parecem incoerentes com as palavras e expressões usadas em meus livros. Com sinceridade, nunca presenciei o uso da expressão "apolar-se com outra molécula" em textos.
Se possível, gostaria que você informasse o local onde viu esta afirmação sobre polaridade molecular.

Thiago Lira
Padawan
Padawan

Mensagens : 71
Data de inscrição : 25/12/2013
Idade : 16
Localização : Recife - PE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Dom Jan 19 2014, 21:03

Eu vi no gabarito do meu livro Thiago.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Paula Maria em Seg Jan 20 2014, 08:41

Olá !!

Olha seu livro é de qual edição? Que ano? Pode ser que o termo "apola-se" tenha sido usado a um tempo atrás, mas particularmente, nunca ouvi essa expressão..Bem, uma dica é que você não utilize mais esse termo. Pois atualmente fala-se em "interage com praticamente nenhuma polaridade" e em hipótese alguma, "apola-se".


O fato é que a graxa pode ser  derivada de óleos vegetais, animais, sintéticos, hidrocarbonetos..etc Graxas são substâncias apolares pois são derivadas de substâncias praticamente apolares. O tetracloreto de carbono, sendo uma substância apolar, interage melhor com as graxas. Interagem por forças de London, também chamadas de ligações dipolo induzido-dipolo induzido, e alguns autores também as classificam como Ligações de Van der Waals. O certo é que ocorre, de fato, em efetivo ligações entre as moléculas (intermoleculares), as substâncias "se combinam", e não existe pontos de densidade eletrônica, os polos existem instantaneamente, migrando em diversos pontos das moléculas.

"Uma atração que ocorre entre moléculas apolares, que quando se aproximam umas das outras, causam uma repulsão entre suas nuvens eletrônicas, que então se deformam, induzindo a formação de dipolos instantâneos, esses dipolos desaparecerão em muito pouco tempo, podendo levar a uma molécula neutra ou a outros dipolos, inclusive contrários; mas no curto espaço de tempo em que eles existem, eles podem induzir a formação de dipolos contrários na molécula vizinha, levando as duas a se atraírem mutuamente. Quanto maior for o tamanho da molécula, mais facilmente seus elétrons podem se deslocar pela estrutura. Maior é então, a facilidade de distorção das nuvens eletrônicas, e mais forte são as forças de dispersão de London."

Paula Maria
iniciante

Mensagens : 12
Data de inscrição : 02/03/2012
Idade : 22
Localização : Maranhão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Seg Jan 20 2014, 13:25

O meu livro é do Usberco e Salvador Paula, 4° edição, primeira tiragem.E a propósito Paula, o que são esses pontos de densidade eletrônica?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Paula Maria em Seg Jan 20 2014, 18:13

São pontos em que há concentração de elétrons.

Paula Maria
iniciante

Mensagens : 12
Data de inscrição : 02/03/2012
Idade : 22
Localização : Maranhão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Qua Jan 22 2014, 20:33

Muio obrigado.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forças intermoleculares III²

Mensagem por Convidado em Qua Jan 22 2014, 20:37

Paula Maria escreveu:Olá !!

Olha seu livro é de qual edição? Que ano? Pode ser que o termo "apola-se" tenha sido usado a um tempo atrás, mas particularmente, nunca ouvi essa expressão..Bem, uma dica é que você não utilize mais esse termo. Pois atualmente fala-se em "interage com praticamente nenhuma polaridade" e em hipótese alguma, "apola-se".


O fato é que a graxa pode ser  derivada de óleos vegetais, animais, sintéticos, hidrocarbonetos..etc Graxas são substâncias apolares pois são derivadas de substâncias praticamente apolares. O tetracloreto de carbono, sendo uma substância apolar, interage melhor com as graxas. Interagem por forças de London, também chamadas de ligações dipolo induzido-dipolo induzido, e alguns autores também as classificam como Ligações de Van der Waals. O certo é que ocorre, de fato, em efetivo ligações entre as moléculas (intermoleculares), as substâncias "se combinam", e não existe pontos de densidade eletrônica, os polos existem instantaneamente, migrando em diversos pontos das moléculas.

"Uma atração que ocorre entre moléculas apolares, que quando se aproximam umas das outras, causam uma repulsão entre suas nuvens eletrônicas, que então se deformam, induzindo a formação de dipolos instantâneos, esses dipolos desaparecerão em muito pouco tempo, podendo levar a uma molécula neutra ou a outros dipolos, inclusive contrários; mas no curto espaço de tempo em que eles existem, eles podem induzir a formação de dipolos contrários na molécula vizinha, levando as duas a se atraírem mutuamente. Quanto maior for o tamanho da molécula, mais facilmente seus elétrons podem se deslocar pela estrutura. Maior é então, a facilidade de distorção das nuvens eletrônicas, e mais forte são as forças de dispersão de London."

Meu livro é da 4ª edição -2007, 1ª tiragem.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum