Frequência mínima

Ir em baixo

Frequência mínima

Mensagem por lithoykai em Qui 06 Dez 2018, 14:53

Um feixe de “luz” incide sobre uma lâmina de cobre. Sabe-se que a função trabalho do cobre é Φ = 4,3 eV.
Considere: 1 eV = 1,6.10^-19 J e h = 6,6.10^-34 J.s. 
Determine: a) a freqüência mínima da “luz” para arrancar elétrons do cobre. 
b) A energia cinética máxima dos elétrons se a freqüência da “luz” for f = 2,01015 Hz. 
c) O que acontecerá com a energia cinética máxima e o número de elétrons arrancados do cobre se: 
I. – aumentarmos a freqüência da “luz” (mantendo a mesma intensidade) 
II. – aumentarmos a intensidade luminosa (mantendo a mesma freqüência do item b).
avatar
lithoykai
iniciante

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/10/2016
Idade : 17
Localização : Paraíba - João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequência mínima

Mensagem por paulinoStarkiller em Qui 06 Dez 2018, 20:39

a) Ec = E - W --> W=E --> 4,3*1,6*10^-19 = 6,6*10^-34fmin 
---> fmin = 1,03*10^15Hz

b) Ec = 6,6*10^-34*2,0*10^15 - 4,3*1,6*10^-19 --> Ec = 6,32*10^-19 J

c) I.Aumentando-se a frequência, aumenta-se a energia associada a cada fóton e, portanto, aumenta-se a energia cinética dos elétrons retirados, mas não aumenta o fluxo de elétrons.

II.Ao aumentar a intensidade, aumenta-se o fluxo de e- na placa e, consequentemente, a corrente elétrica, mas não aumenta a energia de cada fóton, portanto, não aumenta a energia cinética dos elétrons retirados.
avatar
paulinoStarkiller
Recebeu o sabre de luz
Recebeu o sabre de luz

Mensagens : 154
Data de inscrição : 05/08/2018
Idade : 17
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum